[L] Comandos Básicos do Shell -Para Iniciantes-


Atualmente, várias pessoas estão iniciando no sistema linux, e algumas tem me perguntado sobre os comandos do terminal. Acho isso bem interessante,  já que utilizar linhas de comando é uma das grandes vantagens do linux, pois facilita muito a vida quando já estamos acostumados com elas.

Segue abaixo uma pequea lista de comandos mais usados no dia-a-dia de quem quer usufruir da rapidez e praticidade de usar o terminal. Eles funcionam independentemente da distribuição linux usada, pois são comandos ligados ao kernel:

Na dúvida sobre qualquer comando, basta digitar man comando para ter acesso à documentação do comando.

(Por exemplo, para mais ajuda sobre a shell digite man sh ou man csh.)

Comandos de Controle e Acesso

exit  – terminar a sessão, ou seja, a shell;

passwd – mudar a password do nosso utilizador;

ssh – sessão segura (vem de “secure shell”), que permite logar num servidor através do protocolo ssh (acesso a assistência remota ou vpn).

Comandos de Comunicações

mail – enviar e receber emails (é necessario configurar antes para mandar e receber email pelo terminal);

mesg – permitir ou negar mensagens de terminal e pedidos de conversação (como se fosse um “msn” entre usuários logados no sistema);

talk –  falar com outros utilizadores que estejam logados no momento;

write –  escrever para outros utilizadores que estejam logados no momento.

Comandos de Ajuda e Documentação

apropos – localiza comandos por pesquisa de palavra-chave (exemplo: apropos sudo);

find – localizar arquivos;

info – lança o explorador de informações (pressione q para sair);

man – manual muito completo, pesquisa informações acerca de todos os comandos que necessitemos de saber (exemplo: man find);

whatis  – descreve o que um determinado comando é;

whereis – localiza a página de ajuda (man page), código fonte, ou ficheiros binários de um determinado programa (exemplo: whereis find).

Comandos de Edição de Texto

nano – editor de texto no terminal (uma espécie de bloco de notas);

vim – editor de texto mais completo,  porém um pouco mais complicado (para sair aperte ESC e digite :q).

Comandos de Gestão de arquivos

cd  muda de pasta atual (exemplo:  cd  /);

chmod – muda a proteção de um arquivo ou pasta;

chown – muda o dono  de um arquivos ou pastas;

chgrp – muda o grupo de um arquivo  ou pasta;

cmp – compara dois arquivos;

comm – seleciona ou rejeita linhas comuns a dois arquivos selecionados;

cp – copia arquivos e pastas (para pastas adicione -r (exemplo: cp -r [ caminho do arquivo] [caminhado que ele vai ser copiado]));

diff – compara o conteúdo de dois ficheiros ASCII;

file – determina o tipo de arquivo (exemplo: file .bashrc);

ln – cria um link de um arquivo (exemplo: ln [caminho do arquivo] [caminho do link]);

ls – lista o conteúdo de uma pasta;

lsof – lista as pastas abertas (pressione ctrl+c para parar);

mkdir – cria uma pasta (exemplo : mkdir teste (digite ls para ver a pasta criada));

mv – move ou renomeia arquivos e pastas;

pwd – mostra-nos o caminho por inteiro da pasta atual;

rm – apaga arquivos (é preciso ter cuidado com este comando; ele apaga tudo sem confirmação);

rmdir – apaga pasta (é preciso ter cuidado com este comando; ele apaga tudo sem confirmação);

stat – mostra o estado de um ficheiro; útil para saber por exemplo a hora e data do último acesso ao mesmo (exemplo: stat .bashrc);

wc – conta linhas, palavras e mesmo caracteres num arquivo (exemplo: wc .bashrc).

Exibição ou Impressão de arquivos

cat – mostra o conteúdo de um arquivo (exemplo: cat .bashrc);

more – mostra o conteúdo de um ficheiro (mas apenas uma tela de cada vez) ou mesmo output de outros comandos (exemplo: ls | more);

less– funciona como o more, mas com menos features, menos características e potenciais usos.

Comandos de Notícias ou Rede

netstat – mostra o estado da rede;

ifconfig – visualiza os ips da nossa máquina, entre outras funções relacionadas com ips;

ping – pinga um determinado host, ou seja, envia pacotes icmp para um determinado host e mede tempos de resposta, entre outras coisas (exemplo: ping http://www.google.com).

Comandos de Informação de Estado

date – exibe data e hora;

df – exibe um resumo do espaço livre em disco;

du – exibe um resumo do uso do espaço em disco;

env – exibe as variáveis de ambiente;

history – lista os últimos comandos usados (muito útil para lembrar também de que comandos foram usados para fazer determinada ação no passado ou o que foi feito em dada altura);

last – indica o último login de utilizadores;

time – mede o tempo de execução de programas (exemplo: time firefox);

uptime – diz há quanto tempo o sistema está funcional, quando foi ligado e o seu uptime;

w – mostra quem está no sistema ou que comando cada job está a executar;

who – mostra quem está logado no sistema;

whoami diz quem é o dono da shell.

Existem muito mais comandos além desses. É lógico que você não precisa decorar todos, com o tempo você se familiariza com eles. Por isso esse pequeno guia pode ser de grande utilidade no começo.

Lembro ainda que coloquei as funcionalidades principais. Para mais informações sobre os parâmetros e as sintaxes corretas é só digitar man comando ou comando –help .

Espero ter ajudado. Um abraço a todos e lembrem-se que com o terminal vem um grande poder. Use sem moderação, com responsabilidade. 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s